Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Sacerdotes e religiosas na linha de frente na luta contra a Covid em Mianmar
31/07/2021 21:41 em Novidades

A Irmã Ann Rose Nu Tawng, que, nos meses passados havia se ajoelhado diante dos militares para impedir a agressão aos manifestantes, se tornando assim um ícone do protesto não violento, encontra-se entre os que vestiram o avental branco para fazer os testes anti-Covid na clínica confiada às suas coirmãs. 

Vatican News 

Sacerdotes, religiosos e fiéis leigos dE Mianmar estão na linha de frente para oferecer cuidados médicos às pessoas contagiadas pela pandemia de Covid-19. No entanto, o país registrou cerca de 5.000 novos casos de contágios nos últimos dias. Em muitas dioceses, as obras de solidariedade são muito vastas e constituem uma contribuição preciosa para o bem comum. 

Segundo a Agência Fides, a Comissão de Saúde da Diocese de Myitkyina, no norte de Mianmar, mobilizou numerosos voluntários católicos, neste momento de grande emergência. 

A Irmã Ann Rose Nu Tawng, que, nos meses passados havia se ajoelhado diante dos militares para impedir a agressão aos manifestantes, se tornando assim um ícone do protesto não violento, encontra-se entre os que vestiram o avental branco para fazer os testes anti-Covid na clínica confiada às suas coirmãs. Irmã Ann Rose e as demais religiosas estão sendo agraciadas pela sua dedicação, pela gratidão de muitas famílias contagiadas pelo vírus e de toda a população local. 

LEIA TAMBÉM 

Inserindo imagem... 

01/03/2021 

  

“Estou pronta para dar a minha vida – afirmou Irmã Ann Rose à agência Fides – para servir e cuidar dos necessitados e sofredores. Peço sempre ao Senhor para que salve e abençoe o povo de Mianmar”. 

Entre as várias infraestruturas, a Diocese de Myitkyina instituiu um Centro de Saúde para pacientes contagiados pela Covid-19, onde se oferece assistência completa, inclusive o uso de oxigênio para os enfermos e suas famílias. 

“Mas, não é suficiente que sacerdotes e religiosas tenham bom coração - afirmou o padre Clemente da Diocese de Keng Tong - é preciso que se dediquem, sem reservas, dando as suas vidas, em nome de Cristo, ao serviço do próximo, porque Cristo está presente no irmão que sofre”. 

LEIA TAMBÉM 

Inserindo imagem... 

26/07/2021 

  

A imensa obra de solidariedade e partilha material e espiritual da Igreja Católica em Mianmar foi possível graças ao intermédio do padre Marcian Thet Kyaw, pároco da Arquidiocese de Yangon. O sacerdote abriu um "Centro de Saúde anti-Covid" na sua igreja dedicada à Epifania. O Centro de Saúde desempenha um papel muito importante em Yangon, pois fornece testes anti-Covid gratuitos e os primeiros socorros aos contagiados. Milhares de pessoas de Yangon superlotam todos os dias o Centro Católico. Por isso, se tornou um símbolo do compromisso caritativo da Igreja com os necessitados. Ali, numerosos médicos e enfermeiras, católicos e não, prestam serviço como voluntários. Devido ao grande afluxo de pessoas, o Centro foi ampliado, recentemente, em outro espaço da igreja. 

Embora o fornecimento de oxigênio para hospitais seja controlado pelos militares, centenas de pacientes recebem oxigênio no Centro paroquial. Graças à ajuda de alguns doadores, o pároco conseguiu 25 aparelhos para fornecer oxigênio aos enfermos. 

“Agradeço à Virgem Maria, Mãe de Jesus! A ela voltamos nossos olhares, todos os dias. Recebemos muitas ajudas dos doadores, graças à Providência divina. Colocamo-nos sob a proteção celeste da Virgem Maria para salvar tantos pacientes e tantas famílias desesperadas”, declarou padre Marcian Thet Kyawha à Fides  

O sacerdote também foi contagiado pela Covid-19, mas já se recuperou. Agora, ele cumpre a sua missão pastoral e social para assistir, consolar e acompanhar os sofredores, mediante ajudas materiais e espirituais. 

Fonte: https://www.vaticannews.va/pt/igreja/news/2021-07/mianmar-sacerdotes-religiosas-combate-coronavirus.html 

COMENTÁRIOS